DEEC, Polo II, 3030-290 Coimbra
+351 239 796 380

Associação Académica de Coimbra

Fundada a 3 de novembro de 1887, a Associação Académica de Coimbra é a mais antiga e prestigiada associação académica do país, e uma das mais antigas do mundo. Representa todos os estudantes da Universidade de Coimbra, que são automaticamente considerados seus associados assim que se encontrem matriculados. A sua história está inevitavelmente embrulhada com a história do nosso país. Atualmente tem mais de 75 secções culturais, desportivas e núcleos de estudantes sendo assim uma associação eclética onde cada estudante pode desenvolver uma área que mais goste.

Associação Académica de Coimbra (AAC) é a mais antiga associação de estudantes de Portugal.

Retratando o seu contexto histórico: em 1836 os Estudantes viram-se impossibilitados de representar uma peça no antigo teatro de Santa Cruz (um dos poucos espaços nesse tempo para o efeito) facto que motivou a criação da Academia Dramática.

Várias alterações foram acontecendo ao longo dos tempos mudando de nome várias vezes desde Nova Academia Dramática, Instituto de Coimbra, Clube Académico de Coimbra a Associação Académica e Dramática. A sede também passou por vários locais como o Teatro Académico e o edifício da atual Biblioteca Geral.

Até que no dia 3 de novembro de 1887, após uma revisão dos estatutos se passa a chamar Associação Académica de Coimbra. Em 1889 a AAC é transferida para o Colégio da Trindade facto que desagradou toda a comunidade estudantil uma vez que os novos espaços não permitiam a realização de espetáculos, que na altura eram a principal fonte de receita da AAC.

Como protesto, em assembleia, os Estudantes decidaram fazer uma Greve Geral. Em resposta o Governo mandou encerrar de imediato as instalações da AAC e suspender todas as suas atividades. Tal se manteve por 3 anos e nos anos seguintes as instalações andaram por espaços precários alugados na alta, passando novamente pelo Colégio da Trindade e pela Biblioteca Geral.

Descontentes com a situação atual, e depois de muito insistirem junto da reitoria de melhores condições, um grupo de 40 revolucionários uniram esforços e tomaram de assalto o Clube dos Lentes e a torre da Universidade. Numa das reuniões agendou-se a Tomada da Bastilha para o dia 1 de dezembro coincidindo simbolicamente com a Restauração da Independência de 1640. 

No entanto, soube-se que a reitoria sabia dos planos e pretendia frustrar a tentativa com força policial e prisão académica. De emergência deliberou-se a antecipação do assalto para a madrugada do dia 25 de novembro, onde se veio a realizar. Perante o ato de rebeldia, o reitor cedeu imediatamente às exigências dos estudantes.

Em 1949 a sede muda novamente de lugar para o Palácio dos Grilos e em 1963 muda-se finalmente para onde hoje se encontra na Rua Padre António Vieira.

Em tempos de regime salazarista e de repressão no ensino superior, a DG/AAC é convidada para a inauguração do edifício das Matemáticas (atual Departamento de Matemática) da Faculdade de Ciências no dia 17 de abril de 1969 onde é impedida de intervir e de mostrar o seu descontentamente face à opressão . No dia seguinte em Assembleia Magna conclui-se que havia uma necessidade do aumento da participação ativa dos Estudantes na vida Universitária. No dia 22 de abril decretou-se Luto Académico e Greve às Aulas abrindo-se o debate e reflexão sobre o estado da UC. No dia 28 de maio, em Assembleia Magna, nos jardins da AAC, com cerca de 6000 estudantes iniciaram-se novas formas de protesto como a Greve aos Exames, a Operação Balão e a Operação Flor.

Do passado recordamos tempos de contestação estudantil onde se pôs em causa a Universidade e a Sociedade que  culminaram no dia 25 de abril de 1974, que conseguiu bloquear a ação do governo e consciencializar socialmente e politicamente os homens do “amanhã”.

Um passado que nos inspira, um presente que nos responsabiliza e um futuro que nos pertence!
Viva à Associação Académica de Coimbra!

A AAC é dirigida pela Direção-Geral, composta por estudantes, e eleita anualmente em novembro em eleições abertas a todos os estudantes. À DG compete a administração da AAC bem como a representação política dos estudantes. Em termos políticos, é ainda de referir a importância das Assembleias Magnas, assembleias sobretudo de discussão da política da Academia, abertas a todos os associados, cujas decisões têm de ser obrigatoriamente cumpridas, independentemente da opinião da DG. Este poder decisório da Assembleia Magna torna-a no palco de discussões acesas, sobretudo entre os estudantes politizados. A AAC continua a lutar para pautar a política educativa do Ensino Superior em Portugal. 

A Assembleia Magna é o órgão máximo deliberativo da AAC e as suas decisões vinculam as restantes estruturas associativas, com excepção do Conselho Fiscal e da Comissão Disciplinar, dentro dos limites definidos nos atuais Estatutos. Compete, essencialmente, à Mesa da Assembleia Magna convocar e dirigir os trabalhos da Assembleia Magna, promover as eleições para os outros Órgãos Centrais da AAC e as demais competências previstas nos Estatutos da AAC.

O Conselho Fiscal é o órgão de jurisdição estatutário exclusivo da AAC, exercendo competências de fiscalização em coordenação com o Conselho Cultural, Desportivo e Internúcleos.

Por fim, a Comissão Disciplinar é o órgão de investigação da AAC, detendo tutela e iniciativa da ação disciplinar na sua fase procedimental ou de inquérito.

A AAC alberga uma série de Secções Culturais, Secções Desportivas e Núcleos de Estudantes, no qual o NEEEC/AAC se insere. Para além destes existem ainda vários Organismos Autónomos nos quais se destaca o Organismo Autónomo de Futebol, o Orfeon Académico de Coimbra, entre muitos outros.

Nas Secções Desportivas, que abrangem um vasto leque de desportos, tais como o hóquei em patins, futebol, andebol, basquetebol, rugby, canoagem, natação, voleibol, ténis, artes marciais, xadrez, entre muitos outros, os estudantes podem juntar a prática desportiva ao seu percurso académico, sem terem de enveredar por uma carreira federativa.

Por sua vez, as Secções Culturais são um verdadeiro motor cultural da cidade de Coimbra. 

O atual edifício da AAC está localizado na Rua Padre António Vieira, perto da Praça da República.

Inaugurado em 1961 alberga praticamente todas as secções da AAC, estando integrado num quarteirão que inclui ainda uma sala de espectáculos (Teatro Académico de Gil Vicente) e o complexo central de cantinas da UC

Fundada a 3 de novembro de 1887, a Associação Académica de Coimbra é a mais antiga e prestigiada associação académica do país, e uma das mais antigos do mundo. Representa todos os estudantes da Universidade de Coimbra, que são automaticamente considerados seus associados assim que se encontrem matriculados. A sua história está inevitavelmente embrulhada com a história do nosso país. Atualmente tem mais de 75 secções culturais, desportivas e núcleos de estudantes sendo assim uma associação eclética onde cada estudante pode desenvolver uma área que mais goste.

Chinese (Simplified) ZH-CN English EN French FR German DE Italian IT Portuguese PT Russian RU Spanish ES